sexta-feira, 18 de maio de 2018

Peça teatral com pênis gigante causa polêmica em escola do DF. Vídeo

 
Uma apresentação teatral que tinha o propósito de debater a questão da sexualidade, trabalhando a prevenção a doenças venéreas e à gravidez precoce, causou constrangimentos ao Centro de Ensino Fundamental (CEF) 03 de Planaltina. Durante a encenação, um ator vestido de palhaço entrou em cena com um “pênis gigante” preso à cintura. Em outro momento, o grupo canta “pega, pega a minha rola”.
Cerca de 150 estudantes, entre 14 e 16 anos, acompanhavam a peça na manhã dessa terça-feira (8/5), chamada O Auto da Camisinha, da Hierofante Companhia de Teatro, de Ceilândia. Fotos e vídeos do momento caíram nas redes sociais e revoltaram alguns pais e internautas. No entanto, em parte dos comentários, a peça era defendida como ferramenta pedagógica para abordar o tema nas instituições de ensino.
A mãe de duas alunas do colégio disse ao Metrópoles ter ficado chocada com a situação. Segundo a mulher, que pediu para não ter o nome divulgado, uma das filhas, de 12 anos, mostrou as imagens e o vídeo. Ambos começaram a circular em grupos de WhatsApp. “Ela disse: ‘Olha, mãe, o que aconteceu na minha escola’.”
De acordo com a mulher, a filha estuda à tarde e não estava na apresentação. Até porque, não teria idade para assistir ao espetáculo se estudasse no turno matutino. “Mesmo assim, viu esse absurdo porque recebeu no celular”, reclamou.
Procurada pela reportagem, a direção do CEF 03 disse ter sido pega de surpresa durante a apresentação, pois não foi informada de todo o conteúdo da peça. Conforme pontuou a professora Adriana Reis, supervisora da escola, a ideia era promover, de forma lúdica, a discussão sobre problemas como doenças sexualmente transmissíveis e evitar a gestação durante a adolescência no âmbito da educação sexual.
Recebemos a companhia de teatro, que tem parceria com as secretarias de Saúde e de Cultura, para a apresentação da peça. Nos foram mostrados material como folder ilustrativo, roteiro e temática, que faz parte do currículo oficial. Mas em nenhum momento nos disseram sobre a música nem sobre a genitália do figurino. Pedimos desculpas ao terrível constrangimento causado à comunidade"
Adriana Reis, supervisora do CEF 03
Segundo acrescenta Adriana, como a apresentação era sobre educação sexual, ficou restrita aos alunos maiores, e não houve a presença de crianças durante a encenação. Ainda de acordo com a docente, a escola tem pedido desculpas aos pais que procuram a instituição em busca de explicações.
O colégio também publicou nota para explicar a polêmica. “Ressaltamos que o tema faz parte do currículo oficial da Secretaria de Educação e a parceria primava pela informação no contexto educacional. Ao tratar do tema orientação sexual, busca-se considerar a sexualidade como algo inerente à vida e à saúde, que se expressa desde cedo no ser humano”, diz trecho do documento.
Conforme afirma o CEF 03, a educação sexual “engloba o papel social do homem e da mulher, o respeito por si e pelo outro, as discriminações e os estereótipos atribuídos e vivenciados em seus relacionamentos, o avanço da Aids e da gravidez indesejada na adolescência, entre outros, que são problemas atuais e preocupantes”.
Em nenhum momento o material entregue pela companhia teatral explicitava cenas com teor pornográfico. A escola não teve acesso prévio às imagens, figurinos e trilha sonora utilizadas na apresentação. Somente o roteiro da peça foi disponibilizado não se evidenciando, em nenhum momento, um teor pornográfico ou de incentivo à prática sexual"
Trecho de nota do CEF 03
Governo: “houve erro”
Já a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) afirmou, por meio de nota, que “houve um erro, por parte da direção do CEF 03 de Planaltina, ao permitir, sem avaliação prévia de conteúdo, uma apresentação de teatro com a temática de prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e gravidez na adolescência”.
Segundo a pasta, a intenção pedagógica da direção era enfatizar a importância do uso do preservativo para alunos do 8º e 9º anos do Centro de Ensino Fundamental 03 de Planaltina, em especial por se tratar de uma região com vulnerabilidade social.
A secretaria ressalta, ainda, que “a peça foi sugerida pela própria companhia de teatro, não houve custo para a escola e também não foi submetida à análise da pasta.”
O que diz a companhia teatral
Anderson Floriano, produtor, diretor, gestor e ator da companhia teatral, disse ao Metrópoles que a peça tem caráter lúdico e já foi encenada em países da África e nos Estados Unidos.
“Esse espetáculo existe há 20 anos e já foi encenado mais de 600 vezes, inclusive em outros países. Ele é interpretado em cordel de forma lúdica para falar sobre a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e não tem nada de vulgar. Não queríamos usar um órgão sexual do tamanho natural justamente para evitar essa vulgarização”, afirmou.
Ainda segundo Floriano, a música A Rolinha, de Selma do Coco, de 1996, foi tema de Carnaval do ano seguinte e não tem malícia, como foi divulgado. “As pessoas distorcem o espetáculo sem antes mesmo conhecê-lo”, critica.
“Somos simples e diretos para atingir os adolescentes. A peça é aberta e quem quiser se retirar não tem problema, mas não é isso que ocorre. Os jovens gostam”, diz, acrescentando que processará a responsável pela postagem, uma vez que expôs, sem autorização, a imagem de adolescentes.

Enquetes políticas

Juíza de Brasília atropela decisão de Barroso e mantém transexuais criminosos em presídio masculino

 
A juíza Leira Cury, da Vara de Execuções Penais contrariou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) José Roberto Barroso, e negou a transferência de 11 mulheres transexuais do Complexo Penitenciário da Papuda para o presídio feminino da Colmeia. As duas casas de detenção estão localizadas no Distrito Federal.
Na decisão, divulgada nesta quinta-feira (17) pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, a magistrada citou a possibilidade de estupros e agressões físicas em presídios compartilhados por mulheres transexuais e mulheres.
O pedido de transferência, assinado pelo Conselho de Direitos Humanos do DF, fazia referência a uma decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) José Roberto Barroso que determinava a transferência de duas travestis em São Paulo. Uma delas dividia a cela com 31 homens e, segundo a defesa, estava "sofrendo todo o tipo de influências psicológicas e corporais".
A decisão
A juíza Leira Cury, no entanto, determinou que a decisão do Supremo não vale para todas as presas na mesma situação. Além disso, entendeu que Barroso não determinava explicitamente a alocação em presídios femininos, mas em "um estabelecimento prisional compatível com a orientação sexual".
Para a magistrada, em caso de celas compartilhadas com mulheres transexuais, as mulheres cissexuais estariam em desvantagem em caso de brigas físicas:
"Não é preciso muito esforço intelectual para facilmente concluir que a probabilidade de ocorrerem brigas ou desentendimentos é grande, comum aos ambientes em que há aglomeração de pessoas, especialmente em privação de liberdade, assim como a probabilidade de haver superioridade física das mulheres trans em relação às mulheres cis é maior ainda, de forma que estas se tornariam alvos frágeis."
Leira Cury defendeu ainda que, nesse cenário, "a possibilidade de vir a ocorrer relação sexual forçada não é percentualmente desprezível". A magistrada afirmou que nenhuma das detentas transexuais fez a cirurgia de redesignação sexual – ou seja, todas têm pênis.
O Conselho de Direitos Humanos do DF, entidade que protocolou o pedido de transferência das transexuais para um presídio feminino, já recorreu da decisão.
Em fevereiro, O ministro do STF, Luís Roberto Barroso, criou o precedente que polêmico. O ministro, que atuou como advogado do terrorista Cesare Battisti, que defende a descriminalização da maconha e da cocaína, determinou que duas detentas, que se identificavam como travestis, fossem transferidas para um estabelecimento prisional feminino. As duas estavam presas desde dezembro de 2016 na penitenciária de Presidente Prudente, no interior de São Paulo. Barroso teria sido indicado à Dilma por Sérgio Cabral para o cargo de ministro do STF.

Medo de Bolsonaro provoca reviravolta nos bastidores ✰ Comentário de José Maria Trindade

Estão oferecendo R$ 1 milhão, para envenenar o suspeito de ser um dos mandantes do assassinato de Marielle

Vejam, que para esse tipo de coisa, o dinheiro corre frouxo. Contudo, se esse fato for verdadeiro, acreditem! Ninguém estará mais seguro em lugar nenhum deste país.
Preso, preventivamente, por um assassinato cometido em 2015, o PM Orlando Oliveira de Araújo, apontado como membro de uma milícia da zona oeste do Rio de Janeiro, vem sendo acusado por uma testemunha como um dos mandantes da vereadora Marielle Franco.
Confirmando o posicionamento do blog de que a máfia está atuando firme no Brasil, li na imprensa, que o advogado do PM suspeito, disse que o seu cliente havia sido alvo de uma tentativa de envenenamento na prisão.
Segundo ele, "um carcereiro revelou que ofereceram R$ 1 milhão para envenenar a comida". E por causa disso, afirmou que o suspeito do assassinato de Marielle já está sem comer há pelo menos cinco dias.
“Na oportunidade, o defensor aproveitou também, para pedir o afastamento do titular da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio, Giniton Lages, dizendo que o mesmo, teria "cometido várias ilegalidades", como intimidação e coação de Orlando para que ele assumisse a participação no crime da vereadora”.

Desenhando, pra GloboNews entender!

Lula perde benefícios de ex-presidente por estar preso sob "proteção" da PF

 
Por estar preso em Curitiba desde 7 de abril, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) perde o direito a carros oficiais, segurança e outros benefícios concedidos pela União pelo cargo que ocupou. A decisão, em resposta a uma ação popular, foi proferida pela 6ª Vara Federal de Campinas, nessa quarta-feira (16/5). 
"O ex-presidente está sob custódia permanente do Estado em sala individual (fato notório), ou seja, sob a proteção da Polícia Federal, que lhe garante muito mais segurança do que tivera quando livre, com alguns agentes a acompanhar-lhe aonde fosse", considera o juiz Haroldo Nader. 
O magistrado também argumenta ser "absolutamente desnecessária a disponibilidade de dois veículos com motoristas a quem tem o direito de locomoção restrito ao prédio público da Polícia Federal, em Curitiba, e controlado pelos agentes da carceragem." 
Na decisão, o juiz diz ainda que, em caso de necessidade, a locomoção de Lula será por escolta e de responsabilidade da polícia.O decreto presidencial que dá direito aos ex-presidentes aos benefícios não foi questionado na ação popular.
Segundo o magistrado, o autor da petição, Rubens Alberto Gatti Nunes, faz menção à suposta aposentadoria especial e uso de cartão corporativo, mas não trouxe documentos nem fez pedido final em relação a isso. 
O decreto 6.381/2018 prevê que todos os ex-presidentes do Brasil o direito a quatro servidores para atividades de segurança e apoio pessoal, dois veículos oficiais com motoristas e o assessoramento de dois servidores comissionados. Todos pagos pela União. 
Nota da defesa
Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, divulgaram nota, na tarde desta quinta-feira, contestando decisão da 6ª Vara Federal de Campinas. Leia abaixo a íntegra do documento:
"O ex-Presidente Lula não foi intimado de decisão com esse conteúdo, que causa bastante perplexidade já que todos os ex-presidentes da República, por força de lei (Lei nº 7.474/86) têm direito a “quatro servidores, para segurança e apoio pessoal”. Mesmo diante da momentânea privação da liberdade, baseada em decisão injusta e não definitiva, Lula necessita do apoio pessoal que lhe é assegurado por lei e por isso a decisão será impugnada pelos recursos cabíveis, com a expectativa de que ela seja revertida o mais breve possível.
Nenhum juiz pode retirar direitos e prerrogativas instituídas por lei a ex-presidentes da República. Conforme parecer dos renomados Professores Lenio Luiz Streeck e André Karam Trindade (04/05/2018) sobre a matéria, essas prerrogativas são “vitalícias e não comportam qualquer tipo de exceção”. Ainda segundo esses juristas, “A existência das referidas prerrogativas, na verdade, decorre de um triplo aspecto: um, preservar a honra e o ‘status’ digno de um ex-ocupante do cargo máximo da nação; dois, quiçá ainda mais relevante, assegurar a independência necessária para o pleno exercício de suas funções de governo, com certeza de que, após o término do mandato, terá segurança e assessoria pessoais garantidas de maneira incondicional; três, contribuir para evitar o ostracismo e, com isso, induzir à alternância ao poder”.
A ação em que foi proferida essa decisão tem manifesto caráter político, já que promovida por integrantes de movimento antagônico a Lula e com o claro objetivo de prejudicar sua honra e sua dignidade.
Lula teve todos os seus bens e recursos bloqueados por decisões proferidas pela 13ª. Vara Federal Criminal de Curitiba e pela 1ª. Vara de Execuções Fiscais Federais de São Paulo, não dispondo de valores para sua própria subsistência e para a subsistência de sua família e muito menos para exercer a garantia da ampla defesa prevista na Constituição Federal. A decisão agora proferida pela 6ª. Vara Federal de Campinas retira de Lula qualquer apoio pessoal que a lei lhe assegura na condição de ex-Presidente da Republica, deixando ainda mais evidente que ele é vítima de “lawfare”, que consiste no mau uso e no abuso das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política."

Sítio deve trazer nova condenação a Lula ✰ Comentário de Marco Antonio Villa

TRF-4 nega último recurso e autoriza prisão de Zé Dirceu

 
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) rejeitou ontem (17) o último recurso do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu contra a condenação a 30 anos e nove meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa, no âmbito da Operação Lava Jato.
O recurso, do tipo embargo de declaração, foi rejeitado pela Quarta Seção do TRF-4, colegiado que reúne os membros das Sétima e Oitava turmas do tribunal, especializadas em direito penal. Eles determinaram a comunicação imediata ao juiz federal Sérgio Moro, para que seja determinada a execução da pena de Dirceu.
Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, é o responsável pela condenação em primeira instância. Cabe a ele decidir se decreta a prisão de Dirceu, com base no entendimento atual do Supremo Tribunal Federal (STF), que autoriza a execução provisória de pena após esgotados os recursos em segunda instância.
No momento, Dirceu está solto, por força de um habeas corpus concedido em maio do ano passado pela Segunda Turma do STF, após ele ter ficado quase dois anos preso em Curitiba preventivamente por ordem do juiz Sérgio Moro.
Apesar de solto, por determinação de Moro, Dirceu utiliza uma tornozeleira eletrônica e não pode se ausentar de Brasília, onde tem residência.
Após a rejeição do último recurso pelo TRF-4, a Agência Brasil entrou em contato com a defesa de José Dirceu, mas não obteve retorno até o momento.
Condenação
Dirceu foi condenado por Moro a 20 anos e 10 meses de prisão em maio de 2016. Em setembro do ano passado, o TRF-4 aumentou a pena para 30 anos e nove meses. A pena foi agravada devido a seus antecedentes. O ex-ministro já tem outra condenação por corrupção no caso do mensalão.
Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Dirceu teve participação num esquema montado pela Engevix, uma das empreiteiras que formaram um cartel para fraudar licitações da Petrobras a partir de 2005.
De acordo com a acusação, a empresa pagou propinas a agentes públicos para garantir contratos com a Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas (UTGC), a Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) e a Refinaria Landupho lves (RLAM).
O TRF-4 negou os últimos embargos e autorizou a prisão também de Gerson Almada, ex-vice-presidente da Engevix, e do lobista Fernando Moura, antigo aliado de Dirceu.

O que é injustiça?

General Villas Bôas diz esperar que próximo presidente melhore remuneração dos militares

O comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, afirmou esperar que o próximo presidente da República melhore a remuneração dos militares. Ele citou também a previdência. "Esperamos que haja uma recuperação remuneratória e também as questões relativas à previdência. E, de uma maneira geral, de um patamar orçamentário que garanta a manutenção da operacionalidade da Força", disse o general no programa "O Comandante Responde", publicado nos canais do Exército na internet.
Villas Bôas afirmou que a Força não tomará partido nas eleições. "O Exército é uma instituição politicamente neutra e apartidária. O nosso posicionamento se baseia sempre nos interesses nacionais - no respeito à lei e nos valores patrióticos", disse ele.
No entanto, ele destacou a importância da discussão sobre a Defesa nacional na campanha e pediu apoio para iniciativas militares estratégicas. Os projetos citados foram o Sisfron (de vigilância das fronteiras) e iniciativas de defesa cibernética: "São projetos de longo prazo que necessitam de continuidade. Por isso, o Exército conta que se desenvolvam políticas que garantam estabilidade orçamentária".
Para o comandante, os grandes desafios do Exército neste ano são a intervenção federal no Rio de Janeiro e a operação em Roraima que presta apoio logístico e humanitário aos imigrantes que chegam no Brasil.

Temer: dois cansativos anos ✰ Comentário de William Waack

 
Impopular e investigado, Temer apodrece no cargo ✰ Comentário de Josias de Souza

O PTralha Guido Mantega também quer escapar do juiz Sérgio Moro

A defesa do petista Guido Mantega pediu que o ministro Edson Fachin não remeta ao juiz federal Sérgio Moro as citações ao ex-ministro da Fazenda feitas nas delações do grupo empresarial corrupto e propineiro J&F.
Assim como a defesa do bandido corrupto Lula, os advogados de Mantega questionam pedido formulado na semana passada por Raquel Dodge – a Procuradoria Geral da República requereu que 80 trechos das delações complementares da J&F fossem enviados para várias instâncias judiciais pelo País. 
Em relação aos trechos sobre Mantega – que envolvem suspeitas em fundos de pensão e remessa de dinheiro para o Exterior –, Raquel Dodge pediu que fossem remetidas cópias para a Justiça Federal em Brasília e no Paraná. “Não há razão para que aquele douto juízo (o de Moro) seja destinatário de relatos complementares a fatos que (…) não estão sendo lá apurados, mas sim na Seção Judiciária do Distrito Federal”, alegaram os advogados do petista. Fachin ainda não decidiu sobre o pleito.

Respondendo a GloboNews... com outra pergunta!

Boulos detona Lula para tentar subir nas pesquisas

 
O pré-candidato à Presidência da República Guilherme Boulos (PSOL), resolveu apelar para outro discurso, após ter sua imagem abalada pelos escândalos envolvendo a extorsão de sem-teto em invasões de prédios em São Paulo. Após a tragédia do desabamento do edifício Edifício Wilton Paes de Almeida, que deixou pelo menos 8 vítimas fatais, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem teto (MTST), adotou outra estratégia política para ver se consegue decolar sua campanha à Presidência.
Sem conseguir ultrapassar o teto de 1% de intenções de votos, Boulos se deu conta de que o fato de ter colado no ex-presidente Lula nos dias que antecederam a prisão do petista não lhe rendeu nada. Em sua participação no Debate da Super Manhã da Rádio Jornal nesta quarta-feira (16), Boulos desceu a lenha em Lula, criticando o ex-presidente petista por não ter feito as reformas política, tributária e agrária durante o tempo que comandou o País. O líder do MTSTS afirmou que Lula governou com as “raposas que sempre estiveram na estrutura do governo” desde do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), incluindo o senador Renan Calheiros (MDB-AL), hoje aliado do ex-presidente.
Boulos afirmou ainda que "Não se democratizou o Estado e a política e se governou com os mesmos de sempre” e que as “raposas” “estavam na sombra” nos governos do PT. Apesar de ressaltar a sua relação próxima de “admiração e respeito” e a defesa da candidatura do ex-presidente Lula, Boulos afirmou, que ele e Lula tem suas “diferenças também" e que os governos do PT de Lula e Dilma fracassaram, afirmando que “não se enfrentou os privilégios” nos 13 anos que o PT esteve no Palácio do Planalto.
“Eu concordo que (Lula) fez um governo que teve melhorias sociais, como o Bolsa Família. Mas deixou de fazer enfrentamentos que precisam ser feitos”, disse o pré-candidato do PSOL, tentando alinhar o discurso com setores da extrema esquerda, que agora tenta se descolar da imagem de Lula.

Internet não perdoa. Versão editada da situação da policial e o bandido na frente da escola

 

Evaristo Costa diz que prefere lavar louças do que voltar a trabalhar na Globo

O jornalista Evaristo Costa parece não sentir a mínima saudade do seu antigo trabalho de jornalista na Globo. Após muitos anos na bancada do Jornal Hoje, ele pediu a sua saída no ano passado e agora, demonstra estar bastante feliz com a decisão.
Nas redes sociais, ele é bastante presente e sempre interage com o público, e neste domingo (13), fez uma revelação inesperada. Em um post, Costa apareceu lavando a louça e a cozinha, dizendo que os homens deveriam fazer o mesmo em suas casas.
“Aos filhos e maridos: lavem a louça (não só hoje ok?)”, aconselhou, e rapidamente, um internauta brincou com a situação, dizendo que a sua vida está pior agora do que quando ele trabalhava na Globo. Foi aí que Evaristo rebateu com uma resposta afiada.
“A coisa ficou feia, melhor voltar pra Globo”, disse o seguidor. “Prefiro lavar louças aqui em casa mil vezes (risos)”, disparou ele, que atualmente, trabalha com publicidade, sendo garoto-propaganda de várias marcas nas redes sociais.
Confira os posts:
Evaristo, atualmente, está morando na Inglaterra, juntamente com a mulher e as filhas, e tem interagido cada vez mais com os fãs através das redes sociais.
Ele criou um perfil no Twitter e passou a se tornar mais ativo no Instagram pouco antes de pedir o próprio afastamento da Globo e, ao ver que o público comprou a ideia, resolveu promover uma mudança radical na sua carreira, abandonando de vez o jornalismo e passando a viver de publicidade.
No JH, ele foi substituído por Dony de Nuccio, ex-âncora da GloboNews, que passou a ser o companheiro de Sandra Annenberg na hora do almoço.

Os ignorantes & Os sábios

Senado cria premiação de direitos humanos com o nome de Marielle Franco

Brasileiros que contribuam com a luta por direitos humanos poderão ser homenageados pelo Senado por meio do Diploma de Direitos Humanos Marielle Franco. A criação da homenagem, que será anual, foi aprovada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) nesta quarta-feira (16). O Diploma deverá ser entregue durante sessão especial do Senado a cada dia 10 de dezembro (Dia Internacional dos Direitos Humanos), ou em data próxima.
O PRS 7/2018, do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e que foi relatado na CDH pela senadora Angela Portela (PDT-RR), estabelece que a indicação de candidatura poderá ser feita por qualquer senador, ou ainda por indicação popular a partir de assinaturas de apoio provenientes de mais de 20 mil pessoas.
A cada ano, quatro iniciativas serão agraciadas com o Diploma Marielle Franco, sendo três homenagens concedidas a pessoas físicas, das quais pelo menos uma será mulher e pelo menos uma será negra. Também deverá ser homenageada uma empresa que se notabilize por promover os direitos humanos.
Conselho
Para realizar a análise dos indicados, será criado o Conselho do Diploma Marielle Franco, composto por um senador de cada partido com representação na Casa, além de outros 15 representantes de entidades da sociedade civil. A composição do Conselho será renovada a cada 2 anos.
— Mulher, negra, lésbica, moradora das comunidades, mãe, acadêmica, trabalhadora e uma autêntica representante do povo. Ao tentarem calar a voz de Marielle, a multiplicaram ensurdecedoramente — afirmou Angela Portela durante a votação da proposta.
O PRS segue agora para a análise da Comissão Diretora.

18 de Maio - Dia Municipal do Sumô

quinta-feira, 17 de maio de 2018

A sem-vergonhice dos políticos tem o tamanho da idiotice do eleitorado ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

Num momento de rara inspiração, no Século XIX, o filósofo Francês Joseph-Marie Maistre (De Maistre), ferrenho defensor da monarquia e crítico radical da Revolução Francesa, deixou gravado na pedra de mármore da história a célebre expressão “ CADA POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE”.
Resumidamente essa frase quer dizer que povo com virtudes normalmente tem bons representantes políticos e povo sem virtudes tem maus representantes. Ora, nas democracias, quem decide é a maioria dos eleitores. E qualquer decisão, boa ou má, faz com que todos se submetam a ela, inclusive os que divergiram da maioria, os votos “vencidos”.
Esse tipo de situação não traria consequências negativas a ninguém se a maioria votante tivesse virtude política e escolhesse representantes à altura dessas virtudes. Essa escolha beneficiaria também os “sem-virtude”. Se assim fosse, não poderia haver regime ou forma de governo melhor que a democracia. Mas nem sempre é assim.
O que acontece quando a maioria é desprovida de virtudes políticas e tem o poder de definir o comando da sociedade?  Não estaria se instalando o desastre político?
A célebre frase do filósofo francês mereceria contestação forte nas democracias que escolhem mal e melhor ficaria assim escrita: ”nem todos do povo têm o governo que merecem”. O resultado é que jamais seria justo que os eleitores com virtudes políticas tivessem que se submeter às escolhas dos eleitores desprovidos dessas virtudes.
Quem melhor definiu uma situação desse tipo foi ALDOUS HUXLEY: ”a ditadura perfeita terá a aparência de democracia, uma prisão sem muros na qual os prisioneiros não sonharão sequer com a fuga. Um sistema de escravatura onde, graças ao consumo e aos divertimentos, os escravos terão amor à sua escravidão”.
As sábias sentenças dos filósofos De Maistre e Aldous Huxley devem ser conjugadas com “OS DEZ PASSOS PARA ALCANÇAR A IDIOTOCRACIA PLENA DE UM PAÍS”, onde se vê que tais requisitos se encaixam perfeitamente na pseudodemocracia que implantaram no Brasil que, apesar da aparência, não é democracia verdadeira, porém a sua contrária, a OCLOCRACIA, que no fundo é a negação da democracia, sua deturpação, corrupção, praticada pela massa ignara em proveito da patifaria política.
Ei-los: (1) acabar com a educação de qualidade; (2) dar oportunidade a poucos; (3) criar uma mídia servil é inútil; (4) garantir um sistema de saúde péssimo; (5) cobrar altos impostos; (6) garantir a impunidade; (7) nada deve funcionar a contento; (8) promover o desemprego; (9) empregar mágicos no governo; (10) não investir em tecnologia.
Deu para entender as razões pelas quais a escória que hoje domina a política deseja e exige tanto eleições diretas e “já”? O motivo não estaria na certeza de contarem com uma maioria de idiotas para elegê-los? Fornecer um título de eleitor para gente tão desqualificada não estaria representando perigo maior para a democracia do que entregar uma arma de fogo nas mãos de uma criança? Como Lula pode ter tanta certeza que seria eleito se concorresse, sentindo-se “dono” da Presidência da República? Não estariam justamente aí os fundamentos da sua certeza?
 - Advogado e Sociólogo

Pesquisa presidencial CNT - 09 a 12 de maio de 2018 em todo Brasil

O TSE diz que não vai cumprir a lei do voto impresso ✰ Entrevista com Lasier Martins

O senhor esteve ontem com o presidente do TSE, Luiz Fux, para tratar do voto impresso.
Sim, foi ontem a noite. Eu sou o autor do projeto de decreto legislativo que exige da Corte o fiel cumprimento da lei do voto impresso. Na reunião, esateve comigo o senador Capiberibe, relator da proposta.
O que disse Fux ?
Ele reconheceu haver descumprimento legal da medida, mas apontou impedimentos orçamentários, técnicos e burocráticos para realizá-la.
E ?
Isto é inaceitável. É um desrespeito e a omissão diante de uma ordem do Congresso. Qualquer explicação é inócua e inconvincente. Trata-se de um grave precedente, porque um tribunal não pode desrespeitar lei aprovada pelo Congresso.

Debate: O vice de Bolsonaro

Felipe Moura Brasil, José Maria Trindade e Denise Campos de Toledo comentam aceno do deputado ao PR com opção de emplacar senador Magno Malta em sua chapa presidencial.

Gleisi Hoffmann começa a ser isolada no PT nos dias que antecedem julgamento por corrupção no STF

 
Enquanto a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, ficu encarregada da tarefa inglória de defender a improvável candidatura do ex-presidente Lula à Presidência em 2018, outros setores do PT, incluindo o próprio Lula, negociam acordos políticos às margens da narrativa absurda da candidatura do condenado preso e inelegível pela Lei da Ficha Limpa.
Gleisi será a próxima parlamentar a ser julgada no Supremo Tribunal Federal em uma ação em que se tornou ré ao lado do marido, acusada pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Nos bastidores, a petista está diante de uma condenação certa. Embora não se sabia a extensão da condenação em termos de perda de mandato, prisão, etc, o fato é que muitos no PT acreditam que o partido não precisa de mais desgastes, após a prisão do líder máximo do partido. Ter o maior nome da legenda preso e a presidente condenada por corrupção em última instância não é algo que agrade nenhum petista.
Gleisi concedeu entrevista à Rádio Arapuan FM na tarde desta quarta-feira (16) e comentou que, mesmo após 40 dias e prisão, o ex-presidente Lula é o candidato do partido e citou que existem diversas manifestações de apoio ao petista, afirmando que isso demonstra o quanto Lula é querido. Enquanto a petista falava barbaridades na rádio, saia a notícia de que o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, será o próximo a visitar Lula na cadeia. Haddad é apontado como articulador de uma possível aliança do PT com o pré-candidato Ciro Gomes, do PDT. Antes mesmo de ser condenada no STF por corrupção e lavagem de dinheiro, Gleisi começa a ser isolada na Presidência do PT.

A falha de 1964

A renovação do quadro político não acontecerá este ano

Ao tomarmos conhecimento de que Roseane Sarney, filha do "interminável" José Sarney, e Renan Filho, filho do senador Renan Calheiros, e outros descendentes de políticos são candidatos a governador, senador, deputados federais e estaduais, entendemos a razão pela qual o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa resolveu sair da corrida eleitoral. Prevaleceu no caso o velho ditado "Mudou o doce, mas as moscas são as mesmas". 
Com o Fundo Partidário tendo nos seus cofres R$ 1 bilhão e 700 milhões para serem distribuídos de acordo com os interesses da cúpula dos partidos. Roseane Sarney será candidata a governadora do Maranhão, estado já governado por ela, cargo do qual foi afastada há 16 anos porque uma empresa de sua família fora beneficiada com um contrato de R$ 1 milhão e 600 mil que tiveram destino não muito republicano. 
A Operação Lava-Jato conseguiu muita coisa, mas não será desta vez que acabará com a perpetuação de velhos políticos no poder. Isso ainda demora um pouco, mas o início da mudança poderá estar no cuidado que tenhamos na escolha de em quem votaremos nas eleições de outubro.

Santa Cruz Futebol Clube não aceita jogador por ser gari. Iria manchar a imagem do clube.

 

Brasil voltou, 20 anos em 2 !

Em meio ao slogan "O Brasil voltou, 20 anos em 2", que trazia no convite da cerimônia de comemoração aos dois anos do governo de Michel Temer, realizada nesta terça-feira, dia 15, a festa acabou terminando "morna". Não era o que o presidente Temer esperava do evento especialmente promovido para produzir notícias positivas na grande imprensa. Não foi o que ocorreu. Pelo contrário, virou motivo de piada dos que compareceram à cerimônia. 
A festa promovida com dinheiro do povo, a notada ausência do presidente do Senado Federal Eunício de Oliveira e do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia foram demonstrações explícitas de esvaziamento do poder do presidente Temer. Destacou o presidente o balanço positivo na área econômica, sem entrar em detalhe o continuado "rombo fiscal" dos Orçamentos da União e nem dos inquéritos que correm contra ele. 
Michel Temer omitiu no seu discurso as duas denúncias que sofreu e a impopularidade recorde. Ontem mesmo, o presidente Temer teve notícias tão ruim quanto as duas denúncias anteriores. A relatora do TCU Ana Arraes, acatando recomendação da área técnica e do Ministério Público de Contas, determinou que o Ministério dos Transportes anule o termo aditivo que esticou em 35 anos o contrato de concessão com o grupo Rodrimar a operaçao no porto de Santos. Para quem não se lembra, o grupo Rodrimar é investigado no caso "Decreto dos Portos" assinado pelo presidente Temer. 
Pelo jeito, "a única boa notícia desse governo é que cada dia que passa é um dia a menos. Ainda faltam 230", disse o Senador Senado Renan Calheiros em rede social.

Diferença do candidato Nutella pro candidato raiz

Moro recebe em Nova York prêmio de Pessoa do Ano e diz que não há ruptura democrática no Brasil

Dúvidas sobre o que teria levado o juiz Sérgio Moro a aceitar o prêmio Person of the Year, oferecido há 48 anos pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos (tradicionalmente dado a personagens destacadas da iniciativa privada brasileira e americana), terminaram depois que o magistrado discursou no jantar de gala em sua homenagem, nesta terça-feira, 15, em Nova York.
“Quando recebi o convite, pensei se deveria aceitar. Não sei se um juiz deve chamar este tipo de atenção. Judiciário e juízes devem atuar com modéstia, de maneira cuidadosa e humilde, ponderou Moro diante de uma plateia de mais de mil pessoas, entre empresários e banqueiros. Mas, segundo o juiz, pesou o fato de que receberia o prêmio da iniciativa privada e em reconhecimento ao trabalho de tantas outras pessoas que, segundo ele, atuam no combate à corrupção no Brasil. “Entendi que tinha um sentido importante. Presumo que este prêmio significa que o setor privado, em geral, apoia o movimento anticorrupção brasileiro e isso, com certeza, faz uma grande diferença". Para o magistrado, a iniciativa privada não precisa esperar uma mudança de comportamento de quem está no poder. “Você simplesmente diz não à tentativa de achaque. É claro que muitas vezes é extorsão mesmo, mas, ocasionalmente, é só um acordo criminal", afirmou. Não há ganhos, na opinião de Moro, ao "se render à corrupção". “Todos nós queremos um governo limpo, um mercado limpo”, observou.
Moro disse não ver "risco" para a democracia brasileira e afirmou que os Estados Unidos podem apostar no Brasil. "Apesar de dois impeachments presidenciais e um ex-presidente preso, não houve e não há sinais de ruptura democrática", afirmou, em referência a Fernando Collor, Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva.
O magistrado destacou o fato de executivos de grandes empreiteiras, da Petrobrás e políticos terem sido julgados e presos no Brasil, o que, segundo ele, indica duas percepções. Por um lado, afirmou, o País não ter conseguido impedir “o mal uso do poder para ganhos privados” por causar certa vergonha; por outro, no entanto, o avanço das investigações deve ser motivo de orgulho. “Nada de baixar a cabeça, o futuro só pode ser visto olhando acima o horizonte. E então você precisa elevar sua visão."

Elite que foi a Nova York dá vergonha, dá nojo! ✰ Comentário de Marco Antonio Villa

Lula chora na prisão "Eu fui presidente, e agora, os caras me tratam dessa maneira"

 
De acordo com o relato do monge Marcelo Barros, que relatou em carta nesta segunda-feira (14) detalhes de seu encontro com o ex-presidente Lula na prisão no na sede da Polícia Federal em Curitiba, o petista chorou durante o encontro, no qual esteve também presente o teólogo Leonardo Boff.
A visita dos dois religiosos ocorreu no dia 7 de maio. Segundo o monge, Lula afirmou chorando que não precisava de apoio espiritual e disse chorando que " O que eu preciso é saber como lidar cada dia com uma indignação imensa contra os bandidos responsáveis por essa armação política da qual sou vítima, sem dar lugar ao ódio."
Na conversa, Lula reclamou pelo fato de ter sido preso após ter ocupado a Presidência da República.
“E aí ele prosseguia com lágrimas nos olhos: ‘Agora esses moleques vêm me chamar de ladrão. Eu passei oito anos na presidência e nunca me permiti ir com Marisa [Letícia, sua mulher, já falecida] a um restaurante de luxo, nunca fiz visitas de diplomacia na casa de ninguém. Fiquei ali trabalhando sem parar quase noite e dia. E agora, os caras me tratam dessa maneira’”, choramingou Lula durante a visita do monge beneditino, que confirma em sua página na internet ser um 'apaixonado por movimentos populares, especialmente o MST".
Folha de São Paulo

Jogador Cícero do Grêmio sobre o jogo na Venezuela

Detentos escapam do Complexo Médico Penal de Pinhais, no Paraná, onde estão presos da Lava Jato

 
Seis detentos escaparam na tarde deste domingo (13) do Complexo Médico Penal de Pinhais, no Paraná, onde estão presos da Lava Jato como o ex-deputado Eduardo Cunha. Quatro dos homens que participaram da fuga foram recapturados e os outros dois continuam foragidos.
Os presos não tinham contato com os acusados pela Lava Jato, que ficam na sexta galeria. De acordo com a coluna da Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, os homens conseguiram fugir pelo telhado da presídio ao furarem a laje de uma das celas do Pavilhão 3.
Um procedimento administrativo será aberto para investigar o caso, segundo informações do Departamento Penitenciário do Paraná.
Noticias ao minuto 

A má fé estrondosa da FIESP, Globo e Band. #JornalDaJoice

O mundo repercute o conflito no Oriente Médio. Enquanto o Hamas leva palestinos à morte, a Fiesp exibe a bandeira da Palestina num ato inacreditavelmente desrespeitoso com Israel e com os mortos no conflito. Enquanto isso, globo, band, Pan, Estadão, Folha e afins continuam desinformando. Saiba a verdade, comigo, Joice Hasselmann, no #JornalDaJoice

Candidata a pessoa mais velha do mundo diz algo polêmico sobre a longevidade

Koku Istambulova está concorrendo ao título de pessoa mais velha do mundo. Ela tem incríveis 128 anos e está prestes a completar mais um ano de vida. 
Incríveis só na quantidade. Em entrevista a mídia local, Koku disse que não teve sequer um dia feliz na vida e que a sua longevidade é um "castigo".
Sobre os segredos de como consegui viver tanto, ela diz:
"Não tenho a menor ideia de como estou viva até agora. Foi a vontade de Deus. Não fiz nada para que isso acontecesse. Vejo pessoas (idosas) praticando esporte, fazendo dieta e se mantendo saudáveis, mas eu não sei como sobrevivi tanto tempo", comentou.
A russa nasceu em 1º de junho de 1889, de acordo com documento apresentado por autoridades russas. Ele já tinha 27 anos quando o czar Nicolau II deixou o poder em 1917, na Revolução Socialista. Aos 55 anos ela viu a Segunda Guerra chegar ao fim, em 1945. Durante o regime de Stalin, Koku foi enviada, juntamente com a família, para trabalhos forçados na Sibéria. Quando tinha 102 anos, a União Soviética ruiu, em 1991, a reboque da queda do Muro de Berlim.
Atualmente, a pessoa mais velha do mundo é a japonesa Chiyo Miyako, que completou 117 anos em 2 de maio.
A pessoa com a maior longevidade já registrada no planeta foi a francesa Jeanne Calment, que viveu 122 anos e 164 dias. Ela morreu em 1997. 

11º Encontro de Carros Antigos - Castelo ES

Cumprindo o que prometeu em campanha

Há 70 anos, mais precisamente em 14 de maio de 1948, a Organização das Nações Unidas (ONU), em assembléia presidida pelo brasileiro Oswaldo Aranha, foi criado oficialmente o Estado de Israel. Desde então os conflitos na área foram frequentes inclusive com guerras declaradas envolvendo vários países da região. São 70 anos de conflitos envolvendo israelenses e palestinos e que esta semana voltaram a acontecer com elevado número de vítimas.
Em tudo isso existe um fato interessante que vale a pena ser esclarecido para um grande número de pessoas que desconhecem. A entidade Palestina na verdade não existe nem nunca existiu. Foi criada para confrontar o estado judeu. O território reivindicado pelos “palestinos” era uma terra antigamente ocupada por cerca de 700 mil árabes provenientes do Egito, do Líbano e da Síria, que terminaram vendendo suas terras aos judeus, e os que lá ficaram querem um Estado Palestino com capital em Jerusalém.
Jerusalém é a verdadeira capital do povo judeu. É considerada sagrada pelas três principais religiões abraâmicas — judaísmo, cristianismo e islamismo, porém os lideres palestinos não aceitam essa realidade e com a recente decisão de Donald Trump de transferir a embaixada americana de Tel Aviv para Jerusalém está gerando mais um conflito na sempre instável região.
Aproveito esse fato para exteriorizar uma opinião pessoal a respeito do presidente norte-americano, duramente criticado pela esquerda mundial e como não podia deixar de ser diferente, pela burra esquerda brasileira, comandada pelo cancro Rede Globo. Donald Trump está simplesmente cumprindo mais uma promessa de campanha entre outra que já cumpriu. Coisa raríssima entre esses bandidos que assumem a presidência do Brasil.
Humberto de Luna Freire Filho - Médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos.

17 de Maio - Dia da Revenda de GLP

quarta-feira, 16 de maio de 2018

A Segurança Nacional e o uso indevido dos aviões da FAB ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

Por absoluta conivência e mesmo cumplicidade com os políticos e demais administradores públicos, que fazem “gato-e-sapato” com a frota de aeronaves da FAB destinadas a outras funções que não o “combate aéreo”, disponibilizado a esses políticos e autoridades  mordomias de transporte aéreo sem paralelo no mundo, os militares da aeronáutica responsáveis por essa situação algum dia terão que sentar no banco dos réus e responder solidariamente com as outras autoridades pelos desvios de finalidade da FAB, afetando gravemente a própria SEGURANÇA NACIONAL, com enorme prejuízo ao erário.
A Força Aérea Brasileira, organização militar vinculada ao Comando da Aeronáutica, instituída em 22.05.1941, fruto da fusão dos ramos aéreos do Exército e da Marinha, tem por objetivo primordial responder pela DEFESA AÉREA do país.
Mas a função de “defesa aérea” da FAB foi quase totalmente abandonada e substituída por outra que nada tem a ver com “defesa aérea”. Grande parte da FAB foi transformada numa mera prestadora pública de serviços e mordomias de transporte aéreo gratuito a muitos agentes públicos, vinculados aos Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário).
Qualquer “merda/bosta” com mandato parlamentar, ou algum cargo de confiança importante no Governo, sente-se no “direito” de requisitar e obter esse tipo de mordomia. E esse “direito” lhes é garantido. São tantos os vôos de jatinhos da FAB cortando o espaço aéreo brasileiro de oito milhões de quilômetros quadrados, que os controladores aéreos devem ter muita atenção para que ditos aviões não se choquem no ar.
Essa “vergonheira” funciona mais ou menos nos moldes do “Uber”, que transporta passageiros em terra. A grande diferença é que os serviços de transporte do “Uber” são pagos pelos usuários, e o “Uber” aéreo (público) é absolutamente gratuito aos beneficiários das mordomias aéreas, tudo pago, porém, pelo Governo, às custas dos contribuintes de impostos.
As justificativas formais constantes nos documentos apropriados para uso das aeronaves, geralmente “jatinhos” com razoável luxo, invariavelmente vinculam o respectivo deslocamento aéreo ao “serviço” (???) da autoridade, o que raramente acontece. Na imensa maioria dos deslocamentos aéreos, os jatinhos servem tão somente para fins “pessoais” do usuário. E ninguém controla o uso real. Até mesmo o TCU - Tribunal de Contas da União, faz total “vista grossa” a esses escândalos que se passam lá na FAB.
A “coisa” sempre piora nos finais de semana. Os jatinhos “levam” os seus privilegiados passageiros na 5ª ou 6ª feira, e os “buscam” na 2ª ou 3ª.  São 4 (quatro), portanto, os vôos das aeronaves, que partem (e voltam) geralmente de Brasília.
Tenho quase certeza que esses “jatinhos” da FAB levam políticos e outras autoridades com propinas nas suas bagagens. Ninguém gosta de voar tanto como corrupto. Por que será?
Segundo matéria do Jornal da Cidade Online (Gol transportava propina de políticos ‘de graça’), a direção da GOL estaria fornecendo transporte aéreo gratuito para políticos e suas “propinas”. Ora, se os políticos corruptos levam propina em vôos de carreira, imagine-se a bordo dos jatinhos da FAB.
Mas enquanto a prioridade da FAB são as ilícitas mordomias da sua “aviação executiva”, a frota de aviões de combate (abandonada) já está quase transformada em sucata, pelo desgaste e longo tempo de uso. E quando resolvem “renovar” a frota de aviões de combate, o objetivo central é a “propina”. Veja-se, por exemplo, a última grande compra dos jatos suecos “Greepen”. Um escândalo para ninguém botar defeito. “Derramou” propina para todos os lados.
Ora, qualquer órgão vinculado ao Governo funciona com as respectivas “verbas” previstas no Orçamento. E como a “aviação executiva” (paralela) da FAB consome muito mais verbas que as dispendidas na “defesa área” propriamente dita, com os aviões de “combate”, é evidente que esse desvio acaba afetando seriamente o objetivo principal da FAB, que é a “defesa aérea” do Brasil. O desvio de finalidade da Força Aérea Brasileira é claro como a luz solar.
Por outro lado, a deficiência na “defesa aérea” de qualquer país necessariamente resulta num sério perigo à SEGURANÇA NACIONAL, que em resumo pode ser considerada a preservação da integridade do território e a proteção e preservação dos interesses nacionais contra todo tipo de ameaça externa.
E tudo isso acontece na “cara” das autoridades aeronáuticas, que colocam os interesses politiqueiros e as mordomias garantidas aos agentes públicos usuários muito acima dos seus deveres funcionais de proteção à S-E-G-U-R-A-N-Ç-A   N-A-C-I-O-N-A-L.  Resumindo: cometem “crime” contra a Segurança Nacional, sob o olhar indiferente das autoridades e órgãos que deveriam controlar essas irregularidades.
Sérgio Alves de Oliveira - Advogado e Sociólogo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...