sexta-feira, 15 de setembro de 2017

A Eleição de 2018 começa a caminhar para uma definição

Quando se comemorava a Independência do Brasil, na quinta-feira (07/09), no tradicional desfile de 7 de setembro, Jair Bolsonaro testou sua popularidade, Parece que o homem está com a corda toda. 
A esquerda ficou pasma, pois o ex-capitão do Exército brasileiro foi ovacionado no centro do Rio de Janeiro, durante o desfile militar.
Até o próprio Bolsonaro, talvez não esperasse, mas a adesão e apoio a ele foi tão grande que, de todos os políticos presentes, o líder de direita foi o único a ser aplaudido enquanto que Crivella, atual prefeito da cidade maravilhosa, por sua vez, recebeu diversas vaias.
Bolsonaro, pré-candidato à Presidência da República, teve grande adesão do povo que estava no local. Em um vídeo, que foi transmitido ao vivo através do Facebook oficial do deputado federal, deu para ver o quanto Jair é querido mesmo em meio a tantas polêmicas. Não faltaram continências de militares e até selfies com estudantes.
Além disso em quase todo Brasil adeptos da candidatura do ex-militar, se fizeram presentes e gritavam: "BOLSONARO, PRESIDENTE DO BRASIL".
video video

Lula não aguentou a pressão...

Vale a pena conhecer a árvore genealógica que governa o Brasil ✰ Prato do dia: Rocambole à Brasileira

Gilmar Mendes além de Ministro do STF, Presidente do TSE, latifundiário pecuarista fornecedor da JBS e dono de um Instituto de Educação que recebeu patrocínio 💰de R$ 2 milhões de Joesley, é casado com Guiomar Feitosa. Guiomar além de advogada  no escritório Sergio Bermudes - que defende Eike julgado por Gilmar - e vinda de uma família cearense do ramo dos transportes 🚇, é tia e madrinha de casamento junto com Gilmar de Francisco Feitosa Filho, casado com Beatriz Barata, neta de Jacob Barata, também dono de 13 empresas de ônibus 🚌 com contratos com o estado do Rio de Janeiro e Portugal, país este onde o Instituto de Gilmar faz seminários anuais com patrocínio da FECOMERCIO-RJ, também cliente de Guiomar, e tendo como convidados FHC João Doria. O irmão de Guiomar e sogro de Beatriz Barata, Francisco Feitosa, é ruralista 🐂, ex-deputado federal e filiado ao PSDB. É ele o suplente de Tasso Jereissati, Senador tucano que comprou parte das Teles 📡 privatizadas por FHC para fundar a Oi Telecomunicações, empresa da qual é dono e que entrou em processo de recuperação pedindo 65,4 bilhões de reais ao governo. Tasso tem uma fortuna 💵 de 400 milhões de reais declarados, é Presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado e fervoroso defensor da reforma trabalhista proposta por Meirelles. Meirelles é ex-funcionário do grupo JBS 🍖, banqueiro e consultor financeiro, além de ser Ministro da Fazenda e responsável por aprovar o aporte do Governo para salvar a empresa de Tasso, que além de tudo é Presidente interino do PSDB no lugar de Aécio. Aécio é padrinho de casamento da Andreia Sadi, repórter da Globo News casada com o Editor do canal em Brasília, ambos funcionários do Grupo Globo, que apoiou a candidatura do Senador em 2014, ignorando o aeroporto particular e o helicóptero 🚁 com 450 kg de cocaína do amigo Perrella, com quem Aécio dividiu a propina paga por Joesley, que por sua vez era o maior anunciante da emissora. Emissora essa que teve processo contra ela desaparecido da Receita Federal pela funcionária Cristina Ribeiro, que mesmo após ser condenada foi solta pelo Ministro Gilmar Mendes, alçado a esse posto por FHC, que comprou a emenda da reeleição em 1997 e teve, recentemente, na mesa de lançamento do seu livro 📔, os jornalistas Merval Pereira e Miriam Leitão, ambos editores do Jornal O Globo e da Globo News. Todos eles defendem a Meritocracia, a Reforma Trabalhista, a Reforma da Previdência e o Parlamentarismo. Teoria da conspiração na prática é isso. Haja Sonrisal".
Thiago Peregrino

Lula saiu do depoimento a Moro mais réu do que nunca ✰ Comentário de Augusto Nunes

video

Uma quadrilha governou o país nos últimos 13 anos. Os delinquentes começam a prestar contas a Justiça

Nunca, na história deste País, se roubou tanto como nos governos petistas de Lula e Dilma. De 2003 a 2016, a quadrilha do PT, que teve Lula como “o grande idealizador”, recebeu R$ 1,485 bilhão em propinas. Desse valor, somente o ex-presidente Lula embolsou R$ 230,8 milhões das construtoras OAS e Odebrecht, como contrapartida por ter ajudado os negócios das empreiteiras em obras da Petrobras. Esse é o resumo da denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF) na última quarta-feira 6, e que enquadrou os dois ex-presidentes nos crimes de organização criminosa, como resultado do inquérito chamado de “quadrilhão do PT”. Foram denunciados também a senadora e presidente do PT Gleisi Hoffmann, o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo, o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e mais três ex-ministros: Antônio Palocci, Guido Mantega e Edinho Silva. As penas aos petistas podem ir de três a oito anos de cadeia. Por ser chefe da quadrilha, como disse Janot, Lula deverá ser condenado a uma pena ainda maior.
O desfalque na Petrobras
Em 209 páginas de sua denúncia, o procurador Rodrigo Janot mostra que a alta cúpula do PT se estruturou para assaltar os cofres públicos, especialmente da Petrobras, mas também do BNDES e do Ministério do Planejamento. Somente à Petrobras, o esquema petista provocou um prejuízo de R$ 29 bilhões. Para ressarcir parte desses danos, o procurador pede que o STF faça o bloqueio de R$ 6,5 bilhões dos bens dos oito denunciados. Esta é a sétima denúncia contra Lula. Janot diz que o ex-presidente continuou recebendo propina inclusive depois que deixou a presidência. Se o STF aceitar a denúncia, Dilma pode se sentar no banco dos réus pela primeira vez na Lava Jato.
O “quadrilhão” petista tem um peso enorme em esquemas ilícitos por envolver dois ex-presidentes, que tinham pleno conhecimento de todas as falcatruas em seus governos, segundo o MPF. Somente as empresas do grupo Odebrecht, por exemplo, de 2002 a 2014, pagaram a título de propina mais de R$ 400 milhões ao PT. As relações espúrias do partido com empresas privadas também envolviam OAS, Andrade Gutierrez, UTC e JBS. Durante o primeiro mandato, de acordo com Janot, Lula articulou a compra de apoio político de parlamentares com uso de dinheiro público: o PP levou R$ 390 milhões, o PMDB do Senado pelo menos R$ 600 milhões e o PMDB da Câmara outros R$ 350 milhões.
Durante seu governo, Dilma deu seguimento a todas as tratativas ilícitas iniciadas por Lula. Em muitos casos, a ex-presidente atuou de forma indireta por intermédio dos então ministros Guido Mantega e Edinho Silva, na cobrança de valores ilícitos junto a empresários. O caso está nas mãos do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato em função do envolvimento da senadora Gleisi Hoffmann, que tem foro privilegiado.
Num recorde de Janot, que deixa o cargo no próximo dia 17, a Procuradoria-Geral da República fez nova denúncia contra Lula, Dilma e o ex-ministro Aloizio Mercadante na tarde de quarta-feira 6, desta vez por obstrução de Justiça. Lula e Dilma são investigados desde agosto de 2016, com base no vazamento de uma gravação feita pela PF nos telefones do ex-presidente. No diálogo entre os dois, em março do ano passado, Dilma diz a Lula que está enviando um emissário, “o Bessias” (na verdade ele chama-se Jorge Messias), com um termo de posse do petista como ministro da Casa Civil para qualquer emergência. Lula responde que está aguardando o documento e despede-se dizendo “tchau querida”. O Ministério Público entendeu que a nomeação açodada objetivava conceder foro privilegiado a Lula, impedindo eventual pedido de prisão contra ele. Já o ex-ministro Mercadante é acusado de tentar impedir a delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral.
Dr. Honoris Causa em corrupção
As investigações mostram que o ex-presidente Lula é expert em desvios de dinheiro público
> A Procuradoria-geral da República acusa o ex-presidente de ser o “grande idealizador” da organização criminosa formada no governo federal para desviar recursos da Petrobras. De 2002 a 2016, a quadrilha de Lula recebeu R$ 1,48 bilhão em propina
> Entre os 128,1 milhões que Lula recebeu da Odebrecht, estão R$ 12,4 milhões gastos na compra de um terreno para o Instituto Lula e R$ 504 mil na aquisição de uma cobertura ao lado da sua em São Bernardo
> Dos R$ 27 milhões que o ex-presidente recebeu da OAS, estão contabilizados o tríplex que ele ganhou no Guarujá. Por causa desse imóvel, Lula foi condenado a uma pena de nove anos e seis meses de prisão
> Lula é réu ainda em outros cinco processos, a maioria por corrupção. Na última denúncia, ele é acusado de receber R$ 1,02 milhão da OAS e Odebrecht para a reforma do sitio de Atibaia.

Nunca fui mulher! Estou no corpo errado! Sou homem!!!

Lula pegou um ótimo atalho para sua segunda condenação criminal ✰ Artigo de Claudia Wild

Equivocada a comemoração prematura dos partidários e apoiadores do ex-presidente Lula acerca do seu desastroso segundo depoimento prestado na República de Curitiba.
Através da análise das inúmeras provas documentais divulgadas pela imprensa, pelos depoimentos aterradores dos delatores petistas, empresários camaradas e perícias, posso - através da minha experiência profissional - afirmar que o acusado Lula não escolheu a melhor estratégia para se defender das acusações robustas apresentadas na denúncia do Ministério Público.
Lula é acusado de ter recebido consideráveis propinas da empreiteira Oderbrecht para a compra de um terreno onde futuramente seria edificado a sede do Instituto Lula e ainda para aquisição fraudulenta de um apartamento em São Bernardo do Campo.
Visivelmente nervoso e irritado, o famoso depoente fez novamente do banco dos réus seu palanque eleitoral. Lá entoou a mesma cantilena que é repassada por sua entusiasmada militância: a do homem honesto e sistematicamente perseguido pela justiça, inimigos políticos e imprensa.
Mais uma vez Lula tentou ilidir a demanda criminal "no grito“ . Foi destemperado, arrogante, cínico e demonstrou não respeitar a justiça brasileira.
Foi impertinente, atrevido com o juiz Sérgio Moro - chegando a indagar sobre sua imparcialidade no julgamento de seus processos. Lula mostrou-se debochado com a procuradora federal do caso, a quem chamava reiteradamente de "querida". Demonstrou um comportamento instável, que ora parecia estar discursando em sua fracassada caravana, ora confraternizava em um churrasco movido a bravatas e goles etílicos e ora estava sentado em seu trono e esbravejava rodeado de súditos e capachos.
Lula se esqueceu que ali não era candidato a nada, mas sim um réu qualquer. Lula deveria ter se preocupado apenas em desmontar as provas existentes, exibindo cabalmente que não recebeu propinas da empreiteira e não escamoteou a compra de imóveis para burlar a lei e a justiça.
Seu advogado adotou uma postura inconveniente e pedante; atravessava com inserções descabidas em quase todas as perguntas dirigidas a seu cliente, citava convenções e arranjos - como se a justiça ali estivesse a praticar uma arbitrariedade ou um ilícito, quando na verdade era uma mera formalidade legal: o depoimento de um acusado.
Confrontado sobre as provas constantes dos autos, Lula mais uma vez foi inábil e confundiu os papéis a encenar. Acusou a Polícia Federal de ter forjado as provas documentais que foram apreendidas em seu apartamento; acusou seus delatores e ex-amigos chamando-lhes de "mentirosos e fantasiosos"; negou todo o depoimento de seu ex-companheiro petista, Antônio Palocci, a quem atribuiu "frieza e desfaçatez“; ridicularizou o precioso depoimento de Carlos Bumlai, bem como disse não ter conhecimento das tramoias articuladas por seus supostos prepostos na empreitada criminosa.
Instado a indicar provas documentais demonstrando que o apartamento adiquirido por um conhecido - que segundo a denúncia seria um laranja seu - limitou-se, arrogantemente, a dizer não iria fazê-lo, pois "não tinha nada a ver com isso e que se o Ministério Público quisesse deveria providenciar tais provas".
Enfim, um desastre gigantesco que poderá providenciar sua segunda condenação criminal - caso provas hábeis a revelar sua inocência não apareçam rapidamente nos autos. Lula e sua anêmica defesa adotaram a descabida tática em que o ataque é a melhor defesa. Por isso, atacam o juízo, a Polícia Federal e os ex-companheiros ( hoje delatores) e se esquecem da PROVA, esta sim, a única que poderia ser capaz de inocentá-lo.
Lula ainda não conseguiu entender que a justiça criminal não é palco de teatro arrendado para apresentação política e de público cativo. Lula não percebeu que diante de provas documentais, periciais e depoimentos, os discursos políticos são inócuos.
Lula não perde sua empáfia e aparenta viver em outra realidade. Ele não é mais o poderoso 'capo de tutti capi'. Ele não enxerga que não passa de um réu e um réu em sérios apuros.
Claudia Wild - colunista da página República de Curitiba BR

Lula sempre tenta desqualificar quem diz a verdade ✰ Comentário de Felipe Moura Brasil

video
Lula queria que seu cumpanhêro Palocci ficasse quietinho como Zé Dirceu e João Vaccari Neto, analisa Felipe Moura Brasil

Adeus, Lula ✰ Artigo de Marco Antonio Villa

Na Presidência, ele adotou como lema ter como princípio não ter princípio, repetindo o método de dirigente sindical

Luiz Inácio Lula da Silva é um fenômeno político. Disso ninguém pode duvidar. Afinal, venceu as quatro últimas eleições presidenciais. Hoje, é de conhecimento público que, especialmente, nas eleições de 2006, 2010 e 2014, movimentou verdadeiras fortunas comprando aliados antes e durante o período eleitoral, além de ter efetuado as campanhas publicitárias mais caras da história eleitoral brasileira. Mas só isso — que já é muito — não justificaria as quatro vitórias e alguns momentos, como no segundo governo, quando obteve índices recordes de popularidade.
Como explicar o sucesso de Lula? É produto dele próprio ou também de características específicas do Brasil, principalmente após o processo incompleto de redemocratização? Lula surgiu no mundo político como um líder sindical que negava a política. Mais do que isso, nas suas primeiras entrevistas, na segunda metade dos anos 1970, chegou a satanizar a política. Serviu, naquele momento, para barrar um processo de politização dos sindicatos que os aproximava da esquerda tradicional, representada pelo Partido Comunista Brasileiro, ou de correntes à esquerda que tiveram origem em divisões no velho PCB, desde os anos 1960.
Saltando do mundo sindical para a política partidária, liderou a fundação do Partido dos Trabalhadores, em 1980. Teve papel marginal nas eleições diretas para os governos estaduais, em 1982. Para o Congresso Nacional conseguiu eleger apenas oito deputados federais e nenhum senador. As mudanças que estavam ocorrendo no país passavam ao largo da sua liderança. Lula era mais um personagem folclórico do que um relevante ator político.
Mesmo dobrando a representação parlamentar petista na Constituinte, Lula teve atuação apagada. Em momento algum se sobressaiu em algum debate. Faltou a diversas sessões. Não deixou sua marca em nenhum dispositivo constitucional. Foi, apenas, um espectador privilegiado nas discussões. Inexiste registro de algum discurso que tenha sensibilizado os constituintes. Pelo contrário, nos anais da Constituinte encontram-se diversos deputados petistas que tiveram participação expressiva nos trabalhos, como Plínio de Arruda Sampaio.
Na campanha presidencial de 1989 adotou um figurino de esquerda. Como confessou, anos depois, tinha uma plataforma de governo descolado dos novos ventos que estavam soprando no mundo após a queda do Muro de Berlim. Lula não acreditava no que dizia. Mas sabia que isto poderia dar um capital político para ser explorado no futuro. Repetiu à exaustão nas campanhas de 1994 e 1998 a cartilha esquerdista. Não tinha chance de vitória, portanto, não se preocupava com a aplicação prática do que propalava aos quatro ventos. Era puro oportunismo com o objetivo de ocupar o espaço político à esquerda e se transformar aos olhos da direita no seu grande opositor.
Quando veio a campanha de 2002, Lula aproveitou para vestir um novo figurino, mais à direita, como se algum dia tivesse acreditado na cartilha esquerdista. Apresentou a mudança como um símbolo de modernidade. Ocupou o vazio político deixado por Fernando Henrique Cardoso, que pouco fez para eleger seu sucessor — é inegável o desinteresse de FHC na eleição de 2002, pouco ou nada realizou pelo candidato Serra e demonstrou, após o término do processo eleitoral, satisfação pela eleição de Lula.
Na Presidência, Lula adotou como lema ter como princípio não ter princípio, repetindo o método utilizado quando foi dirigente sindical. Só que tendo um imenso poder. Buscou cooptar o Congresso Nacional e as cortes superiores de Brasília. Conseguiu. Comprou apoios e vaidades. Superou a crise do mensalão. Desmoralizou as instituições democráticas. Usou do aparelho de Estado como se fosse propriedade privada, sua propriedade. Fez do contato direto com o povo seu grande instrumento político, eficaz numa sociedade invertebrada, como a nossa. E contou com o auxílio da oposição parlamentar — especialmente do PSDB —, frágil, pouca combativa e que temia enfrentá-lo no Congresso, nas ruas e até no voto.
Sua forma de fazer política foi um grande salto para o passado. Retroagimos como nunca na história recente brasileira. Aparentando ser o novo, Lula deu novamente enorme poder aos coronéis, ampliou as antigas formas de obter apoio parlamentar e estabeleceu o maior esquema de desvio de recursos públicos da História, o petrolão. Acabou legitimando a corrupção através da sua popularidade.
Em 2010 e 2014, conseguiu eleger Dilma Rousseff como sua preposta. Demonstrou um poder nunca visto na nossa História. Contou com o apoio entusiástico do grande capital espoliador. Foi considerado um estadista, um político insubstituível — até por jornalistas experientes. Mesmo com denúncias de suas mazelas, nada parecia abalá-lo.
Tudo começou a ruir em 2014 com a Operação Lava-Jato. Nestes três anos o país ficou estarrecido com as revelações do petrolão e da participação de Lula como “o comandante máximo da organização criminosa,” na definição do Ministério Público Federal.
Hoje, a decadência política de Lula é inegável. Não passa de um réu temeroso de ser condenado a regime fechado — o que deve ocorrer ainda este ano. Sua queda — e de seu nefasto legado — é fundamental para que o Brasil retome o processo de construção de uma sociedade democrática. Lula representa a velha forma de fazer política, o conchavo, a propina, o saque do Erário, o desprezo pelas instituições. Removê-lo da política, condená-lo a uma pena severa, é um serviço indispensável ao futuro do nosso país.
Marco Antonio Villa - historiador

G1 proíbe policial de reagir a assalto

video

Policial reage a assalto, mata acusado, sai no G1 e é preso

A “arte” da Lei Rouanet, Banco Santander e GLBT

Ricardo Boechat diz que brasileiros que boicotaram Santander são nazistas e terroristas. Eu até tinha respeito por esse cara e achava que era um dos poucos comentaristas brasileiros a merecer respeito. Agora fiquei sabendo através dele que quem não gosta de pornografia é nazista ou extremista islâmico.
Estou me referindo a uma exposição de arte “PORNOGRÁFICA”, denominada “Queer”, dirigida ao público “escolar”, financiada pela Lei Rouanet a um custo de R$ 800.000,00, divulgada pelo Banco Santander e pelo movimento GLBT. A tal arte não passa de uma pura putaria com cenas de pedofilia e zoofilia, além de propaganda da ideologia de gênero e desrespeito ao cristianismo. 
Espero que o jornalista Ricardo Boechat leve seus netinhos para aprender a transar com animais.

O sonho de Lula era receber ordem de prisão durante depoimento a Moro ✰ Comentário de Marco Antonio Villa

video

PT mudará de nome, pra se livrar de Lula.

Curitiba, a Gota d'água, o jogar da toalha, não restaram dúvidas, Lula acabou e ter imagem associada a ele, sinônimo de "futuro sem futuro".
Imaginaram mobilizar multidões, pra acompanhá-lo no segundo depoimento a Moro.
Montaram estrutura visando destruir Curitiba, afrontar e veicular imagens de povo revoltado, em favor de líder injustiçado, País fora de controle e a polícia arbitrária; protagonizaram mais um fiasco absoluto.
Igual ao ocorrido no Nordeste, fracasso de público predominou, parcela considerável dos presentes composta por Políticos Oportunistas ou Militantes Remunerados.
Ninguém aguenta mais o sujeito e seu discurso "mi mi mi" ultrapassado e desmascarado. Aliados abandonam o barco, incluindo históricos poderosos, a exemplo da CUT.
Escancaro decisão tomada. Situação chegou no limite, obrigando providências e elas começam a ser encaminhadas; criar um novo Partido, a maior delas.
Ultimato dado a Lula:
Abre mão, sai de cena e apóia um novo nome definido pelo Partido ou continua só.
Vídeo mostra detalhes do início do fim.
video
Nome Novo, "Capivara zerada", como se nunca tivesse existido um Lula.
Antiga Legenda segue igual à manga chapada, respondendo por desmandos e frequentada por politicos que todos querem longe.
Leprosos Morais, vaso sanitário de reputação, que ninguém conhece. São apenas conhecidos de um "Amigo".

Resumo de impostos do seu dia

Facebook censura Marisa Lobo – Brutal atentado à liberdade de expressão – Povão protesta

Marisa Lobo é psicóloga, e foi censurada pelo Facebook, após denunciar a exposição “Queermuseu”, do Santander Cultural

bloqueio do perfil da psicóloga paranaense Marisa Lobo no Facebook gerou grande indignação nas mídias sociais. A decisão da rede social em bloquear se deu em razão de uma denúncia que Marisa fez sobre a exposição “Queermuseu — Cartografias da diferença na arte brasileira”, realizada pelo Santander Cultural.
Além de remover a publicação na qual Marisa fazia sua denúncia, por não seguir “os padrões da comunidade do Facebook”, a rede social também comunicou a ela que seu perfil permaneceria bloqueado por 30 dias.
A denúncia de Marisa Lobo sobre a exposição ocorreu pelo fato do evento promover a pedofilia, zoofilia e o vilipêndio a elementos religiosos como a imagem de Jesus Cristo. A exposição foi inaugurada em 14 de agosto e cancelada no último domingo (10), após fortes protestos contra o evento.
Após saber do bloqueio, o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) fez contato com a diretoria do Facebook no Brasil.
“Soube que a página da doutora Marisa lobo havia sido bloqueada por conta de uma postagem sobre a exposição ‘Queermuseu’ no Santander . Acionei o facebook e questionei o motivo. Me disseram que devido as muitas denúncias, que com certeza forma feitas por ativistas de esquerda que a perseguem, pedi para averiguarem e que desfizessem a injustiça. Me atenderam. Parabéns, Marisa”, declarou o parlamentar em depoimento ao qual o Guiame teve acesso.
Em contato com a diretoria do Facebook no Brasil, Marco Feliciano também alertou que além da forte repercussão popular negativa que o bloqueio do perfil da psicóloga estava gerando, ele poderia mobilizar cerca de 100 deputados para se manifestarem contra o bloqueio do perfil de Marisa Lobo – decisão da rede social que foi vista como censura por parte do público.
Marco Feliciano fez contato com a diretoria do Facebook para pedir o desbloqueio do perfil de Marisa Lobo. 

O prazo máximo é que o perfil de Marisa Lobo estivesse desbloqueada até esta quinta-feira, porém segundo a psicóloga informou em primeira mão ao Guiame, que seu perfil já estava ativo novamente.
Reação popular
A reação popular foi notável. Somente nas redes sociais do Guiame, centenas de pessoas manifestaram seu repúdio à decisão do Facebook.
“Chega! Vamos dar um basta nesta tentativa absurda de amordaçar a nós cristãos! […] Não iremos mais abaixar a cabeça e permitir que violações de nossas crenças sejam diuturnamente infringidas! Que Deus abençoe esta irmã por ter se posicionado. Vamos seguir o exemplo dela irmãos e nos posicionar também! Maranata, oh vem Senhor Jesus!”, comentou um usuário da rede social.
“Estou com ela… Ridiculo… acho uma desmoralização… falta de tudo…. Quando nós cristãos postamos alguma coisa querem nos crucificar”, comentou outra usuária.
Homem Culto 

Os 12 piores momentos de Lula no depoimento a Sérgio Moro

video
O blog O Antagonista selecionou os 12 piores momentos de Lula, anteontem, nos quais é possível examinar seu grotesco e desesperado destempero, deboche, ataques ao seu "cumpanhêro" Antonio Palocci, à Lava Jato, ao MPF, à Polícia Federal.

Médica da AMD adverte: "A ideologia de gênero é uma fraude. Ela não tem base científica alguma".

Nesta terça-feira teve Audiência Pública em Brasília sobre a Base Nacional Curricular. O que o leitor vai ouvir e ver a seguir, é a contundente aula que em 3 minutos passou a drª. Carla Dorgam, que falou em nome da AMD.
O que ela disse logo de início:
- Crianças ao nasceram não possuem sexo indefinido, como apregoam os defensores da ideologia de gênero, mas possuem sexo bem definido. Não tem nada a ver com elucubrações sócio-culturais, mas constatações científicas. Macho é macho e fêmea é fêmea. Ponto. O macho, por exemplo, escolhe brinquedos de macho, porque é macho. Não tem nada a ver com fatores culturais e sociais.
A drª Carla Dorgam pediu que da BNC sejam retiradas todas as expressões sobre ideologia de gênero:
- Este caso é caso de ciência e não percepção Social. Não temos nada contra as pessoas. O fato é que não há base científica alguma que sustente a ideologia de gênero.
Finalmente, a representante da AMB advertiu:
- Não façam de nossa educação o experimento que falta à ideologia de gênero. Nossas escolas não são laboratórios, nossas crianças não são cobaias.
video

2º Trilhão Off Road - Itabira MG

Filha transexual de militar perde pensão da Marinha após mudar de nome e de sexo

Com base na legislação que beneficia, com pensão, filhas (e não filhos) de militares, a Marinha cancelou o benefício à filha transexual de um militar após ela mudar de nome e de sexo (de feminino para masculino) oficialmente. A decisão foi levada à Justiça. E, ontem, o juiz federal Frederico Montedonio Rego manteve o cancelamento da pensão da filha do militar.

Eduardo Bolsonaro manda recado indigesto para João Doria

video

Menino de 14 anos de idade se arrepende de ter “mudado de sexo ...

Patrick foi diagnosticado com “disforia de gênero” e fez cirurgias para “virar menina”.

O australiano Patrick Mitchel tinha apenas 12 anos de idade quando foi diagnosticado que sofria de “disforia de gênero”. Com autorização da família, começou um processo de “mudança de sexo”. Contudo, dois anos após a cirurgia que o transformou em uma “menina”, ele diz estar arrependido e que ainda se sentia membro do sexo masculino.
Desde então ele vem fazendo um doloroso processo para voltar ao sexo com que nasceu, incluindo tratamentos cirúrgicos.
“Desde quando ele era mais jovem, vestia roupa feminina”, justifica Alison, a mãe de Patrick. Seu filho começou a tomar hormônios de estrogênio, que lhe ajudou a desenvolver seios e deixou o cabelo crescer.
Em entrevista ao programa 60 minutes, Mitchell, que hoje tem 14 anos explica que ser menina não é como ele pensava. Por isso, optou pela “destransição”.
Alison admite que o filho já não demonstra mais a antiga confusão a respeito de sua identidade sexual. Ela reclama que os médicos foram “precipitados” ao darem o diagnóstico de disforia de gênero quando ele tinha apenas 12 anos.
“Fico triste que ele estivesse confuso e pelos tempos difíceis que passou, mas estou muito feliz com quem ele é hoje”, encerrou.
Agora a família faz planos para ir a Coreia do Sul para que o menino possa fazer a cirurgia de retirada das mamas. É um dos únicos países do mundo que aceita fazer essa operação em menores de idade. Daily Mail

15 de Setembro - Dia Estadual do Nutrólogo

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

JBS - Os poderosos Irmãos Batista estão presos

Nesta quarta-feira (13), a Polícia Federal prendeu em São Paulo, o presidente da JBS, Wesley Batista. Ele e o irmão, Joesley, são suspeitos de terem se aproveitado das consequências da delação, para obter lucros ilegalmente no mercado financeiro.
Dois carros da Polícia Federal chegaram à mansão no bairro dos Jardins, em São Paulo. As imagens da câmera de segurança mostram o momento em que o agente desce, vai em direção à guarita da casa e, pouco depois, uma das viaturas dá marcha à ré e entra na garagem. Eram 5h51min.
Uma hora e vinte minutos depois, às 7h15min, os carros saem levando documentos apreendidos e o empresário Wesley Batista. A prisão preventiva dos irmãos Batista, foi decretada pela 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, a pedido da Polícia Federal.
Na decisão, o juiz João Batista Gonçalves considerou que a prisão preventiva dos empresários seria para garantir a ordem pública, já que “Joesley e Wesley Batista continuam à volta com as atividades ilícitas mesmo após assumirem no Supremo Tribunal Federal o compromisso de interrompê-las”.
Os Batistas corromperam a Republica e ainda tiraram proveito da maracutaia engendrada no MPF.

Lula ontem em Curitiba

Até quando? Despesas secretas de amiga íntima de Lula continuam sob sigilo

Continuam sob sigilo total os gastos com cartão corporativo de Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo e amiga íntima do ex-presidente Lula. O Superior Tribunal de Justiça manteve o sigilo dos gastos do cartão de Rose a partir de 2011, mas o Planalto e a Controladoria-Geral da União não se pronunciaram sobre os gastos anteriores, durante os governos Lula. Ela foi acusada de tráfico de influência, corrupção e outros crimes. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Após ignorar a Lei de Acesso à Informação, o Planalto alegou que os gastos de Rose são caso de “segurança da sociedade e do Estado”.
A suspeita da PF é que a amiga de Lula levava vida de madame, com uso do cartão corporativo inclusive para despesas pessoais.
Entre 2003, quando Lula assumiu, e 2016, quando Dilma caiu, o gasto com cartões foi de mais de R$707 milhões (R$78,6 milhões por ano).
Este ano já foram R$29 milhões. Quase a metade, R$14,1 milhões, é mantida sob sigilo. Grande parte do que sobra é de “saque em espécie”.

Esquerdopatas depredam prédio usado para apoiar Jair Bolsonaro em Aracaju SE

video

Abandonado, Dom Lulone acusa Palocci de "frio, simulador e calculista”.

Nas ruas, já existe uma bolsa de apostas, para quem acertar a quantidade de anos de prisão que Moro irá imputar ao 'chefe'

A tropa de choque (o Pessoal do pão com mortadela) compareceu em pequena quantidade e o número de policiais na segurança, foi bem abaixo do efetivo existente no depoimento anterior.
Hoje em depoimento ao juiz Sérgio Moro, o ex-presidente, ex-palestrante, réu e agora condenado, Lula da Silva, chamou o ex-ministro Antônio Palocci de "calculista, frio e simulador", e negou que tenha feito qualquer tipo de acordo ilícito com a empreiteira Odebrecht.
Nesta quarta (13), Lula prestou seu segundo depoimento, uma semana depois que seu ex-ministro da Fazenda ter afirmado que o petista avalizou um "pacto de sangue" com a Odebrecht, com o pagamento de R$ 300 milhões em vantagens indevidas em troca de manter o protagonismo da empreiteira no governo. O terreno ao instituto estaria incluído nesse valor.
O Ministério Público Federal ainda apresentou uma pauta de reunião de Emílio Odebrecht, patriarca da empreiteira, com Lula, que foi entregue à investigação. A reunião teria ocorrido no dia 30 de dezembro de 2010, no limiar do governo Lula, no Palácio do Planalto.
No documento, o primeiro item da pauta é a "'Passagem' do histórico de parceria" - o que seria uma referência à troca de governo, de Lula para Dilma, e ao acerto ilícito feito com o intermédio de Palocci. Na mesma agenda, ainda são listados, debaixo do título "Com ele", os itens: "Estádio Corinthians, Obras Sítio, 1a Palestra Angola e Instituto".
O petista rebateu e disse que o documento era falso, ou seja, "uma mentira".
Lula além de questionar a imparcialidade do Juiz da Lava Jato ainda fez críticas à atuação da Polícia Federal e do Ministério Público, dizendo que ver com "desconfiança" determinadas operações.

Garotinho encerra programa na Rádio Tupi por problema de voz! Kkkkkkkkkkk

Joesley prepara divórcio conveniente, pra salvar parte da fortuna

Joesley Batista, na sua "pós graduação de malandragem", com certeza perdeu a aula, sobre princípio básico do verdadeiro malandro; jamais menosprezar as vítimas ou autoridades.
Ticiana Vilas Boas, do nada, se diz indignada, envergonhada e traída.
A jovem e bela esposa de Joesley Batista permanece em seu Castelo em Nova York e se comenta sobre pedido de divórcio; muito conveniente.
Alguém tenta convencer opinião pública, que a Linda Princesa, diante do crescimento inimaginável da fortuna do marido, dormindo com ele, sendo uma mulher esclarecida do Universo Jornalismo, nem desconfiava que o "Cumpanhero" era outro "Ronaldinho" dos negócios; definição preferida do Grande Czar Lula, pra justificar crescimento de Laranjas e Sócios.
Aposto na continuidade do amor do Casal Batista, eterno enquanto dure, mas só nos bastidores. A casa caiu. Joesley será depenado. Separação é a solução pra salvar parte dos bens, que reduzidos a pouco, continuará muito, diante da divisão dos bens; procedimento novo não é, mas sempre se mostra tática eficaz.
Apartamentinho do Casal, 52, esquina 5* Avenida, próximo ao Central Park, apenas um dos bens que ficará com esposa e filhos; garantia de teto, prevista em Lei.
A Lei é a Lei. Podemos até discordar, principalmente em Republiqueta Socialista de Terceiro Mundo, que são criadas por quem Legisla em Causa própria, mas não podemos criticar, quem dela se utiliza.
Imoral? Com certeza. Mas é daí?
Casal Batista, em sua percepção de Mundo, usa do juridicamente correto, pra preservar o futuro da familia.
Se nos cabe o direito de pedir, ousamos.
Usem de todo tipo de filigrana pra minimizar prejuízos, mas não zombem de nossa inteligência.
Senhora vir agora pousar de esposa ultrajada, violentada em seus princípios cristãos, decepcionada e surpresa com atividades desonestas do cônjuge, derruba com nossa tolerância auditiva.
Por essas e outras que Brasil assopra Lula e tudo ao seu redor.

O depoimento de Lula e a traulitada de Moro ✰ Comentário de Joice Hasselmann

video
O ex-presidente Lula parecia um gatinho acuado na frente do juiz Sérgio Moro. Visivelmente nervoso, ele negou mais uma vez todos os crimes e sugeriu que o ex-ministro Antonio Palocci tenta jogar em cima dele os crimes que cometeu. No meio da audiência, Lula provoca Moro e toma a resposta que merecia, analisa Joice Hasselmann.

Trevas do comunismo vista do alto

A imagem de satélite abaixo é uma visão noturna da península da Coréia, dividida há mais de 60 anos entre o norte comunista e o sul capitalista. Trata-se de uma mesma nação, com a mesma cultura, povo e idioma, porém dividida somente pelo regime político.
O uso de energia, algo que pode ser visto até mesmo do espaço, é um bom indicador da prosperidade de um povo e a imagem deixa claro o enorme abismo que existe entre esses dois países. Raras imagens demonstram graficamente de maneira tão forte o estrago que o sistema comunista pode fazer.

Lula: "eu prefiro a morte do que passar a história como mentiroso"

Janot já vai tarde ✰ Artigo de Tito Guarniere

Rodrigo Janot já vai tarde. Ele será lembrado mais pelo que Gilmar Mendes diz dele - o mais desqualificado dos procuradores gerais - do que podem pensar seus admiradores, se é que ainda existem.
Janot desmoronou em meio a ações temerárias, intoxicadas de incúria técnica e de uma visão tosca das instituições. Há pessoas que não sabem lidar com o poder e descambam para o terreno perigoso da soberba. Com o tempo, ao invés de redobrar o cuidado que deve presidir as suas iniciativas, perdem o senso de medida, ignoram as próprias contingências e talvez sem perceber, passam a violar regras, limites, valores.
Foi o que o procurador fez com o presidente Michel Temer. Os petistas e quem mais for, como Chico Buarque e Caetano Veloso, têm o direito de defender a narrativa (a palavra está se tornando insuportável) de que Temer é um golpista. Mas o procurador não pode aderir, com instrumentos legais que só ele dispõe, ao "fora, Temer". Não se trata de Temer, mas da instituição Presidência da República.
Há regras severas até para mandar gravar um cidadão comum. Porém Janot, que celebrou o acordo de delação com Joesley Batista e o ministro Fachin, do STF, que homologou, deram procuração, com o selo da Justiça, ao réu confesso de mais de 200 delitos para gravar o presidente.
Fizeram as duas autoridades o que não é permitido ao presidente da República fazer: gravar um cidadão sem o seu consentimento. Inebriados de poder, não perceberam que estavam indo longe demais, tinham vazado todos os limites, celebrando um acordo - uma conspiração, poderia dizer - com um notório delinquente, para grampear nada menos do que um chefe de Poder.
O Ministério Público, é bom lembrar, dentre 10 medidas de combate à corrupção, propôs ao Congresso Nacional o teste de probidade de servidores públicos. A medida fascistoide - jamais cogitada nem na ditadura - não chegou a ser aprovada. Mas Janot e Fachin decidiram por conta e risco inaugurá-la antes do tempo, e de forma triunfal: com o próprio presidente da República. Não lhes faltaram aplausos de setores da mídia e da opinião pública, moralistas de ocasião, afeitos a um linchamento moral. Esses setores passaram ao largo do preço pago pela patranha ousada, o prêmio da delação, nada menos do que o perdão perpétuo dos delitos praticados.
A operação tinha furos e mais furos e não se desdobrou como o planejado. Temer, a duras penas e sabe-se lá a que preço, se manteve na presidência, resistindo ao bombardeio da mídia, rede Globo à frente e de hordas de justiceiros exaltados.
O próprio Janot, para não se complicar ainda mais, veio a público para revelar novos furos da operação. A delação dos Batista e dos executivos da JBS contou com o "apoio técnico" de Marcelo Miller, ex-procurador. Miller, que até bem pouco tempo era o braço direito de Janot, passou a ser o braço direito dos Batista. Trabalhou dos dois lados do balcão, e obteve o acordo fantástico que isentou os Batista dos seus crimes, dando-lhes salvo conduto para a fruição feliz dos seus bens e das suas fortunas.
Rodrigo Janot foi o protagonista principal de um dos episódios mais sórdidos desta época de tanta sordidez.
Tito Guarniere - bacharel em direito e jornalismo, e colunista do jornal O Sul, de Porto Alegre.

Mamãe Falei rebate curador de mostra pornográfica do Santander

video

MinC sai pela tangente e diz que dá dinheiro da Lei Rouanet sem avaliar aquilo que patrocina

A mostra apresentou bestialidades como a "obra artística" acima. Ela mostra uma criança (Anjo) segurando um cordeiro (Cordeiro de Deus) para que o seu "amigo" (Santo) pratique sexo anal com o animal. Grupos de escolares foram conduzidos ao Santander Cultural para receber instruções e levar material para replicar em sala de aula o que viram.
Em nota escapista, o ministério da Cultura se manifestou, nesta terça-feira, sobre o cancelamento da exposição Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, acusada pelos advogados Pedro Lagomarcino, Adão Paiani e Bruno Dorneles, todos com ações já protocoladas, fazer apologia à zoofilia e pedofilia, além de blasfemar símbolos religiosos. A polêmica exibição deveria ficar em cartaz de 15 de agosto a 8 de outubro, mas foi encerrada neste domingo, após grande repercussão nas redes sociais.
"Não cabe legalmente ao Ministério da Cultura (MinC) avaliar o conteúdo dos projetos que buscam a chancela da Lei Rouanet. Haveria um forte risco de dirigismo cultural. Os proponentes são responsáveis pelo conteúdo dos projetos. Espera-se que cumpram as leis do País. Ao MinC, cabe fazer a análise técnica das propostas", diz a nota.

Nota do Minc

Não cabe legalmente ao Ministério da Cultura (MinC) avaliar o conteúdo dos projetos que buscam a chancela da Lei Rouanet. Haveria um forte risco de dirigismo cultural. Os proponentes são responsáveis pelo conteúdo dos projetos. Espera-se que cumpram as leis do País. Ao MinC, cabe fazer a análise técnica das propostas (se sua finalidade é cultural, se cumpre com requisitos técnicos em relação à captação, se o orçamento é adequado, se há viabilidade, etc). A avaliação, de pertinência ou não dos temas, valores e conceitos de cada projeto é de responsabilidade do proponente e das instituições que o apoiam.
O MinC já solicitou que o proponente, a Rainmaker Projetos e Produções (CNPJ 03.910.474/0001-69), envie uma prestação de contas parcial, para que seja avaliada a extensão dos impactos gerados pelo cancelamento da mostra nos objetivos propostos. Diante da análise, será avaliado se há necessidade de compensação e a forma como será feita.
Att,
Roberta de Oliveira Ribeiro
Coordenadora de imprensa - Ministério da Cultura
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...